Educador social eu sou: quem eu era e no que me tornei, como e com quem...

  • Ana Maria Vieira Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Leiria (ESECS.IPLeiria); Centro Interdisciplinar de Ciências Sociais da Universidade Nova de Lisboa (CICS.NOVA.IPLeiria), Leiria, Portugal. https://orcid.org/0000-0002-3976-6359
  • Ricardo Vieira Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Leiria (ESECS.IPLeiria); Centro Interdisciplinar de Ciências Sociais da Universidade Nova de Lisboa (CICS.NOVA.IPLeiria), Leiria, Portugal. https://orcid.org/0000-0003-1529-1296
  • José Carlos Marques Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Leiria (ESECS.IPLeiria); Centro Interdisciplinar de Ciências Sociais da Universidade Nova de Lisboa (CICS.NOVA.IPLeiria), Leiria, Portugal. https://orcid.org/0000-0002-4690-5943
Palavras-chave: hermenêutica, autoformação e heteroformação, autobiografia

Resumo

Este texto resulta da análise dos primeiros dados recolhidos no âmbito de um projeto maior que dá pelo nome de “Educadores sociais em Portugal: quem são, onde estão e o que fazem? Identidades e transformações”. Os seus autores estão ligados ao desenvolvimento da educação/pedagogia social em Portugal e dos seus profissionais, os educadores sociais, que têm acompanhado em formações de licenciatura, mestrado e doutorado, em estágios em diversas instituições socioeducativas, de reinserção social, de acolhimento familiar, e em escolas, que assumem que a educação começa fora da escola, passa por ela e estende-se para além dela. O educador social é, assim, um mediador intercultural, um mediador socioeducativo, um construtor de pontes entre culturas, pessoas, grupos e comunidades, que tem formação académica para o efeito, mas que, como aqui pretendemos apontar, nas palavras dos sujeitos escutados, tem momentos marcantes que só ele pode assinalar, momentos formativos que considera significativos na sua história de vida para chegar a ser o profissional que é.

Biografia do Autor

Ana Maria Vieira, Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Leiria (ESECS.IPLeiria); Centro Interdisciplinar de Ciências Sociais da Universidade Nova de Lisboa (CICS.NOVA.IPLeiria), Leiria, Portugal.

Doutora em Ciências da Educação pela Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro. Mestre em História e Problemas Actuais da Educação pela Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro. Licenciada em Ensino Básico, variante de Matemática e Ciências da Natureza, pela Escola Superior de Educação e Ciências Sociais, Instituto Politécnico de Leiria. Atualmente é professora adjunta no INSTITUTO Politécnico de Leiria. É coordenadora e investigadora integrada do centro interdisciplinar de ciências sociais da Universidade Nova de Lisboa, polo de Leiria (CICS.NOVA.IPLeiria)

Ricardo Vieira, Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Leiria (ESECS.IPLeiria); Centro Interdisciplinar de Ciências Sociais da Universidade Nova de Lisboa (CICS.NOVA.IPLeiria), Leiria, Portugal.

Agregado em Antropologia da Educação; pós-doutor em Serviço Social; e doutor em Antropologia Social pelo Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa – Instituto Universitário de Lisboa (ISCTE-IUL). Mestre em Antropologia Cultural e Social; mestre em Sociologia da Cultura; e licenciado em Antropologia pela Universidade Nova de Lisboa. Atualmente é professor coordenador principal no instituto Politécnico de Leiria e Investigador Integrado do Centro Interdisciplinar de Ciências Sociais da Universidade Nova de Lisboa, polo de Leiria (CICS.NOVA.IPLeiria). 

José Carlos Marques, Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Leiria (ESECS.IPLeiria); Centro Interdisciplinar de Ciências Sociais da Universidade Nova de Lisboa (CICS.NOVA.IPLeiria), Leiria, Portugal.

Agregado em Sociologia pela Universidade Nova de Lisboa. Doutor em Sociologia; mestre em Sociologia; e licenciado em Economia pela Universidade de Coimbra. Licenciado em Sociologia pela Universidade de Évora. Atualmente é professor coordenador principal no Instituto Politécnico de Leiria. Investigador integrado do Centro de Estudos Sociais na Universidade de Coimbra e do Centro Interdisciplinar de Ciências Sociais da Universidade Nova de Lisboa, Polo de Leiria (CICS.NOVA.IPLeiria).

Referências

BOURDIEU, P. La misère du monde. Paris: Seuil, 1993.

DOMINICÉ, P. L’histoire de vie comme processus de formation. Paris: L’ Harmattan, 1992.

GEERTZ, C. Nova luz sobre a antropologia. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 2001.

GEERTZ, C. A interpretação de culturas. Rio de Janeiro: Guanabara, 1989.

JOSSO, M. C. Experiências de vida e formação. Lisboa: Educa, 2002.

LEWIS, O. Os filhos de Sanchez. São Paulo: Moraes Editora, 1970.

NÓVOA, A. Prefácio. In: JOSSO, C. Experiências de vida e formação. Lisboa: Educa, 2002. p. 7-12.

PINEAU, G.; LE GRAND, J. L. Les histoires de vie. Paris: PUF, 1993.

POIRIER, J.; CLAPIER-VALLADON, S.; RAYBAUT, P. Histórias de vida: teoria e prática. Lisboa: Celta, 1995.

VIEIRA, R. Histórias de vida e identidades. Porto: Edições Afrontamento, 1999.

Publicado
2021-10-18
Como Citar
Vieira, A. M., Vieira, R., & Marques, J. C. (2021). Educador social eu sou: quem eu era e no que me tornei, como e com quem. Série-Estudos - Periódico Do Programa De Pós-Graduação Em Educação Da UCDB, 26(57), 25-40. https://doi.org/10.20435/serie-estudos.v26i57.1573
Seção
Artigos