Residências artísticas e currículo-experimentação: como podem nos ajudar a adiar o fim do mundo?

Palavras-chave: currículo, residência artística, mudanças climáticas

Resumo

Diante de um cenário urgente posto pelas mudanças climáticas, questionamos e pensamos, junto de Ailton Krenak e pesquisadores da filosofia da diferença, em como um currículo outro pode nos ajudar a adiar o fim do mundo. Trazemos para essa conversa as experimentações que temos feito com as residências artísticas nos laboratórios de pesquisa como possibilidade de traçar linhas de fuga, que inspiram compor currículos. Assim, experimentar é o que nos abre para as potências das coisas e o que tem nos ajudado a encontrar aberturas para outras biologias possíveis e outras formas de nos relacionarmos com espécies humanas e não humanas, seres vivos e não vivos.

Biografia do Autor

Fabiola Fonseca, Universidade Federal do Ceará (UFC)

Pós-doutoranda em Educação na Unicamp e pós-doutora em Artes pela Universidade Federal do Ceará. Doutora em Educação pela Universidade Federal de Uberlândia e doutorado-sanduíche em Harvard. Mestre em Ensino de Ciências e Matemática pela Universidade Federal de Goiás (UFG). Graduação em Ciências Biológicas (licenciatura e bacharelado) pela UFG

Antônio Carlos Rodrigues de Amorim , Universidade Estadual de Campinas (Unicamp)

Pós-Doutor pela Escola de Comunicação do Goldsmiths College da Universidade de Londres. Doutor e mestre em Educação pela  Universidade Estadual de Campinas. Graduado em Biologia pela Universidade Federal de Viçosa. Professor Associado II (MS-5.2) na Universidade Estadual de Campinas, no Departamento de Educação, Conhecimento, Linguagem e Arte.

Referências

AMORIM, Antônio Carlos Rodrigues. Diagramas para um currículo-vida. Revista humanidades & inovação, Tocantins, v. 8, n. 5, p. 406-420. 2020.

CHAVES, Silvia Nogueira. Os sem sentidos da vida ou: a vida não tem sentido, invente o seu. In: RAMOS, Mariana B.; TRÓPIA, Guilherme; OLIVEIRA, Mário Cezar Amorim (Org.). Práticas diferenciadas em ensinos e biologias. Campinas, SP: Mercado de Letras, 2018.

CARVALHO, Alexandre Filordi; GALO, Sílvio. Do sedentarismo ao nomadismo: intervenções para pensar e agir de outros modos em educação. ETD - Educação Temática Digital, Campinas, v. 12, n. 1, p. 280-302, jul./dez. 2010.

COUTO, Mia. E se Obama fosse africano? São Paulo: Companhia das letras, 2011.

DANOSWI, Deborah. Mundos sob os fins que vêm. [S.l.]: Conexões, 2019.

DANOSWI, Deborah; VIVEIROS DE CASTRO, Eduardo. Há mundos por vir? Desterro. Florianópolis: Instituto Socioambiental, 2017.

DELEUZE, Gilles. Dois regimes de loucos. São Paulo: Editora 34, 2016.

DELEUZE, Gilles; GUATTARI, Félix. Mil Platôs: capitalismo e esquizofrenia. São Paulo: Editora 34, 2017a. V. 1.

DELEUZE, Gilles; GUATTARI, Félix. Mil Platôs: capitalismo e esquizofrenia. São Paulo: Editora 34, 2017b. V. 4.

DELEUZE, Gilles; GUATTARI, Félix. O que é filosofia? Rio de Janeiro: Editora 34, 2016.

DESPRET, Vinciane de Oliveira, Tradução de Cícero de Oliveira. O que diriam os animais se... Belo Horizonte: Chão de Feira, 2016. (Cadernos de Leitura n. 45).

DIAS, Susana. Perceber-fazer floresta: a aventura de entrar em comunicação com um mundo inteiro vivo. Revista ClimaCom, Campinas, ano 7, n. 17, 2020. Disponível em: http://climacom.mudancasclimaticas.net.br/susana-dias-florestas/. Acesso em: 30 jul. 2020.

GOMES, Marcelo (Dir.). Estou me guardando para quando o carnaval chegar. Documentário. 2019.

GUATTARI, Félix. As três ecologias. Campinas, SP: Papirus, 2017.

GUIMARÃES, Leandro Belinaso; KRELLING, Aline Gevaerd. Os objetos das ciências: imaginações em uma experiência de ensino. Revista da SBEnBio, São Paulo, v. 1, p. 4679-87, 2014. [V ENEBIO VI EREBIO Regional].

HOLZMEISTER, Ana Paula Patrocínio; SILVA, Sandra Kretli; DELBONI, Tânia Mara Zanotti Guerra Frizzera. Por um currículo nômade: entre artistagens e invencionices. Currículo sem Fronteiras, [s.l.], v. 16, n. 3, p. 416-28, 2016.

INGOLD, Tim. Being alive: Essays on movement, knowledge and description. [s.l.]: Taylor & Francis, 2011.

KRENAK, Ailton. Ideias para adiar o fim do mundo. São Paulo: Editora Companhia das letras, 2019.

KROEF, Ada. Currículo-nômade: sobrevoos de bruxas e travessia de piratas. Fortaleza: EdUECE: 2018.

LEITE, Amanda Mauricio Pereira. Residência artística: cartografias inventivas e o Devir-Planta. Revista Observatório, Palmas, v. 5, n. 4, p. 771-6, jul. 2019.

MARCONDES, Guilherme. Deslocamento, formação e legitimação: uma análise de programas de residência artística no Brasil. Caderno CRH, Salvador, v. 32, n. 87, 2019. Disponível em: https://doi.org/10.9771/ccrh.v32i87.30772. Acesso em: 26 ago. 2021.

ORLANDI, Luiz. Um gosto pelos encontros. Territórios de Filosofia (blog), [s.l.], [s.d.]. Disponível em: https://territoriosdefilosofia.wordpress.com/2014/12/29/um-gosto-pelos-encontros-luiz-orlandi/. Acessado em: 26 ago. 2021.

PELBART, Peter. O avesso do niilismo: cartografias do esgotamento. São Paulo: n. 1 Edições, 2013.

SILVA, Antônio Almeida. Natureza, organismos e máquinas para o amanhã – encontros inesperados entre arte, ciência e filosofia. Linha Mestra, Campinas, n. 41, p. 192-203, 2020.

SILVA, Antônio Almeida; AMORIM, Antonio Carlos R. Poética do arquivar: didáticas dos despropósitos entre a arte e a natureza. Revista Teias, [s.l.], v. 21, n. 63, p. 324-39, out./dez. 2020.

TSING, Anna Lowenhaupt. The mushroom at the end of the world: on the possibility of life in capitalist ruins. [s.l.]: Princeton University Press, 2015.

VINCI, Christian Fernando Ribeiro Guimarães. O conceito de experimentação na filosofia de Gilles Deleuze. Sofia, [s.l.], v. 7, n. 2, p. 322-42, 2018.

ZOURABICHVILI, François. Deleuze: uma filosofia do acontecimento. Tradução de Luiz B. L. Orlandi. São Paulo: Editora 34, 2016.

Publicado
2022-02-17
Como Citar
Fonseca, F., & Rodrigues de Amorim , A. C. (2022). Residências artísticas e currículo-experimentação: como podem nos ajudar a adiar o fim do mundo? . Série-Estudos - Periódico Do Programa De Pós-Graduação Em Educação Da UCDB, 26(58), 11-31. https://doi.org/10.20435/serie-estudos.v26i58.1592
Seção
Dossiê: Currículo, resistência e criação com as artes