Literatura surda na região amazônica: o ambiente educacional como espaço da construção da identidade a partir da experiência estética

Palavras-chave: Literatura Surda, Experiência estética, Mediação, Identidade

Resumo

O presente artigo objetiva apresentar uma revisão de literatura das produções denominadas de literatura surda na/da Amazônia. Essas produções recontam narrativas locais adaptando-as para o contexto linguístico-cultural dos surdos. A escola é o espaço privilegiado de contato com essas narrativas, possibilitando aos surdos o desenvolvimento de aspectos constituidores de sua identidade. Para tanto, dividimos este trabalho em três momentos. No primeiro, situamos as produções literárias do povo surdo pelo viés da experiência estética, situada no contexto cultural regional, fundamentando-nos em Compagnon (2012) e Loureiro (2002). No segundo momento, discutimos a possibilidade da literatura como instrumento para a experiência estética e, por fim, aprofundaremos, a partir de Lev S. Vigotski e Yves Lenoir, a escola como espaço mediador da experiência estética, da identificação e do desenvolvimento dos valores linguísticoculturais dos surdos. Os resultados confirmam a literatura surda amazônica como instrumento para a formação da identidade dos surdos presentes na região da Amazônia Legal.

Biografia do Autor

Nerli Nonato Ribeiro Mori, Universidade Estadual de Maringá

 Doutora em Psicologia Escolar e do Desenvolvimento Humano pela Universidade de São Paulo (USP). Mestre em Psicologia da Educação pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR). Professora titular do Departamento de Teoria e Prática da Educação e do Programa de PósGraduação em Educação da Universidade Estadual de Maringá (UEM).

Larissa Gotti Pissinatti, Universidade Federal de Rondônia

Mestre em Estudos Literários pela Universidade Federal de Rondônia (UNIR). Professora assistente do Departamento de Libras da UNIR.

Referências

COMPAGNON, Antoine. Literatura para quê? Tradução de Laura Taddei Brandini. Belo Horizonte: UFMG, 2012.

ESPÍNDOLA, Amarildo João; SILVA, Elielza Reis da; PISSINATTI, Larissa Gotti. Curupira surdo. Porto Velho, RO: AICSA, 2016.

HOLCOMB, Thomas K. Introduction to American deaf culture. New York: Oxford, 2013.

KARNOPP, Lodenir Becker. Literatura surda. ETD - Educação Temática Digital, Campinas, SP, v. 7, n. 2, p. 98-109, jun. 2006. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/etd/article/view/795/810. Acesso em: 20 mar. 2019.

LENOIR, Yves. L’intervention éducative, un construit théorique pour analyser les pratiques d’enseignement. Nouveaux Cahiers de la Recherche em Éducation, [S.l.], v. 12, n. 1, p. 9-29, 2009. Disponível em: https://www.erudit.org/fr/revues/ncre/2009-v12-n1ncre0747/1017474ar.pdf. Acesso em: 11 jan. 2017.

LENOIR, Yves. Médiation cognitive et médiation didactique. In: RAISKY, Claude; CAILLOT, Michel (Ed.). Au-dela des didactiques, le didactique. Débats autour de concepts fédérateurs. Bruxelles: De Boeck Université, 1996. p. 223-51.

LEONTIEV, Alexei Nikolaevich. Sobre o desenvolvimento criativo de Vigotski. Tradução de Marcelo José de Souza e Silva. 1989. Disponível em: https://www.marxists.org/portugues/leontiev/1979/01/vigotski.htm. Acesso em: 18 mar. 2019.

LOUREIRO, João Paes de Jesus. Elementos de estética. 3. ed. Belém, PA: EDUFA, 2002.

MONTEIRO, Tatyana. Negrinho e Solimões. Ilustração de Sérgio Barbosa Lopes Júnior. Manaus: BK Editora, 2014.

MOURÃO, Cláudio Henrique Nunes. Literatura surda: produções culturais dos surdos em Língua de Sinais. 2011. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2011. Disponível em: http://www.lume.ufrgs.br/handle/10183/32311. Acesso em: 20 mar. 2019

SALES, Taísa Aparecida Carvalho (org). Onze histórias e um segredo: desvendando as lendas amazônicas. Ilustrações de Edilson Morais da Silva. Manaus: Damir Pacheco Souza, 2016.

STROBEL, Karin. As imagens do outro sobre a cultura surda. 3. edição. Florianópolis: Editora da UFSC, 2013.

VIGOTSKI, Lev Semyonovich. Manuscrito de 1929. Tradução de Alexandra Marenitch. Educação e Sociedade, Campinas, SP, ano XXI, n. 71, jul. 2000. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/es/v21n71/a02v2171.pdf. Acesso em: 18 mar. 2019.

VIGOTSKI, Lev Semyonovich. Psicologia. Tradução de Florencio Villa Landa. 3. ed. México: Editorial Grijalbo, 1969.

WOORDWARD, Kathryn. Identidade e diferença: uma introdução teórica e conceitual. In: SILVA, Tomaz Tadeu (Org.); HALL, Stuart; WOODWARD, Kathryn. Identidade e diferença – a perspectiva dos estudos culturais. 12. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2012. p. 7-72.

Publicado
2020-08-20
Seção
Artigos