Abordagens da metodologia de resolução de problemas: valores da matemática que as permeiam

  • Maria Ogrécia Drigo UNISO
  • Paulo dos Santos UNISO

Resumo

Busca-se relatar, de modo resumido, algumas abordagens da metodologia de resolução de problemas no ensino de matemática – metodologia proposta por Polya, modelagem matemática e formulação de problemas – e avaliar se, ao aplicá-las, se contemplam os valores utilitário, formativo, social, cultural e estético da matemática, especificados por D’Ambrósio (1993). Das análises emergiu a conjetura de que, independente das características dessa metodologia, os valores da matemática se apresentam com maior ou menor intensidade devido ao contexto construído pelo professor, a partir do texto do problema – quer ele seja, à primeira vista, matemático ou não. A relevância deste estudo está no fato de que ele indica a importância da busca de referenciais teóricos para o professor, no caso de matemática, principalmente para o (re)pensar na e sobre a sua prática nas salas de aula.

Biografia do Autor

Maria Ogrécia Drigo, UNISO
Profa. do Programa de Mestrado em Comunicação e Cultura e colaboradora do Programa de Mestrado em Educação da UNISO.
Paulo dos Santos, UNISO
Mestre em Educação pela UNISO.

Referências

BASSANEZI, Rodney C. Ensino-aprendizagem com modelagem matemática: uma nova estratégia. São Paulo: Contexto, 2002.
BRASIL. Parâmetros Curriculares Nacionais: Ciências da Natureza, Matemática e suas Tecnologias – Ensino Médio. Brasília: MEC/SEMT, 1999.
______. Parâmetros Curriculares Nacionais: Matemática 5ª a 8ª série. Brasília: MEC/ SEF, 1998.
D’AMBROSIO, Ubiratan. Etnomatemática: arte ou técnica de explicar e conhecer. 2.ed. São Paulo: Ática 1993.
DAVIS, Philip J.; HERSH, Reuben, A experiência matemática. 6.ed. Lisboa: Gradiva, 1995.
FIORENTINI, D., Rumos da pesquisa brasileira em educação matemático: o caso da produção científica em cursos de pós-graduação. 1994. Tese (Doutorado), Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, SP, 1994.
GARBI, Gilberto G. O romance das equações algébricas. São Paulo: Makron Books, 1997.
MATURANA, H. R.; VARELA, F. J. A árvore do conhecimento: as bases da compreensão humana; tradução: Humberto Mariotti e Lia Diskin. São Paulo: Palas Athena, 2001.
MENDONÇA, Maria do Carmo. Resolução de problemas pede (re)formulação. In: ABRANTES et al. (Orgs.). Investigações matemáticas na aula e no currículo. Lisboa: APM, 1999. p.15-33.
ONUCHIC, Lourdes de La Rosa. Ensino-aprendizagem da matemática através da resolução de problemas. In: BICUDO, Maria Aparecida V. et al. Pesquisa em educação matemática: concepções & perspectivas. São Paulo: Ed. Unesp, 1999. (Seminários & Debates). p. 199-218.
PERRENOUD, Philippe. Dez novas competências para ensinar. Porto Alegre: Artmed, 2000.
POLYA, George. A arte de resolver problemas. Rio de Janeiro: Interciência, 1978.
SANTALÓ, Luiz A. Capítulo 1. In: HOIZ, Victor Garcia. Enseñanza de la matemáticas en la educación intermed. Madrid: Rialp, 1994.

Publicado
2013-06-12
Seção
Artigos