Opção pelo curso técnico integrado ao médio: os agentes influenciadores e a opinião dos estudantes

Palavras-chave: Ensino Técnico Integrado ao Médio (Etim), escolha profissional, orientação profissional.

Resumo

O objetivo desta pesquisa foi identificar, devido ao reduzido número de estudos sobre escolha profissional para alunos que estão terminando o Ensino Fundamental, quais são os principais influenciadores na escolha pelo ensino médio na modalidade técnica, como também pela formação profissional (curso), e em que ordem de importância esses influenciadores se posicionam. Essas duas escolhas podem não compartilhar dos mesmos fatores influenciadores e nas mesmas ordens de importância, sendo nessa diferença que este estudo está fundamentado. Trata-se de uma pesquisa exploratória de natureza quali-quantitativa, realizada com adolescentes do Ensino Técnico Integrado ao Médio (Etim), cujos resultados mostram que existem diferentes motivos para escolher entre uma formação de ensino médio na modalidade técnica e o curso.

Biografia do Autor

Nonato Assis de Miranda, Universidade Municipal de São Caetano do Sul (USCS)

Doutorado em Educação pela Universidade Estadual de Campinas. Coordenador do Programa de Pós-Graduação em Educação − Mestrado Profissional em Educação da Universidade Municipal de São Caetano do Sul (Uscs) e coordenador-geral do Curso de Pedagogia da Universidade Paulista (Unip).

Piagetti Júnior Pires Arcy, Escola Técnica Estadual Jorge Street (Etec Jorge Street)

Mestrado em Educação pela Universidade Municipal de São Caetano do Sul (Uscs). Pós-graduação em Administração Industrial pela Fundação Vanzolini / USP. Administração Gerencial pela Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo (FEA-USP).  Engenheiro mecânico pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Professor da Etec Jorge Street (SCS-Ceeteps).

Referências

ALMEIDA, M. E. G. G. D.; MAGALHÃES, A. S. Escolha profissional na contemporaneidade: projeto individual e processo familiar. Revista Brasileira de Orientação Profissional, Porto Alegre, v. 12, n. 2, p. 205-14, 2011.

ALVIM, J. L.; MENIN, M. S. S. Papel da escola na orientação profissional: uma análise contemporânea da dimensão teórica e prática na cidade de Presidente Prudente - SP. Revista Nuances: estudos sobre Educação, Presidente Prudente ano XVIII, v. 23, n. 24, p. 235-38, set./dez. 2012.

ANDRADE, T. D. A família e a estruturação ocupacional do indivíduo. In: LEVENFUS, R. S. (Org.) Psicodinâmica da escolha profissional. Porto Alegre: Artes Médicas, 1997. p. 123-134.

BOCK, A. M. B. (Org.) A escolha profissional em questão. 2. ed. São Paulo: Casa do Psicólogo, 1995.

BRASIL. Parecer CNE/CEB n. 16, de 5 de outubro de 1999. Dispõe sobre as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Profissional de Nível Técnico. Brasília-DF, 1999.

BRASIL. Conselho Nacional de Educação e Conselho de Educação Básica. Parecer CNE/CEB n. 39, de 8 de dezembro de 2004. Aplicação do Decreto n. 5.154/2004 na Educação Profissional Técnica de nível médio e no Ensino Médio. Brasília-DF, 2004.

CINTRA, M. S. F. A importância da família, escola e pares no processo de escolha pelo Ensino Médio Técnico. 2014. 121 f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto, da Universidade de São Paulo, Riberão Preto, SP, 2014.

COMREY, A. L.; LEE, H. B. A first Course in factor analysis. New Jersey: Lawrence Erlbaum Associates, 1992.

CROCKER, L. M.; ALGINA, J. Introduction to classical and modern test theory. New York: Holt, Rinehart and Winston, 1986.

FIGUEIREDO FILHO, D. B.; SILVA JÚNIOR, J. A. Visão além do alcance: uma introdução à análise fatorial. Opinião Pública, Campinas, v. 16, n. 1, p. 160-85, jun. 2010.

FONSECA, A. M. Personalidade, projectos vocacionais e formação pessoal e social. Porto: Porto Editora, 1994.

FRIEL, C. M. Notes on factor analysis. Sam Houston State University. Criminal Justice Center, 2009.

GERHARDT, T. E.; SILVEIRA, D. T. Método de Pesquisa. Porto Alegre: UFRGS, 2009. (EAD - Série Educação a Distância). Disponível em: http://www.ufrgs.br/cursopgdr/downloadsSerie/derad005.pdf. Acesso em: 10 mar. 2019.

GOMES, J. P. Educação Profissional: as perspectivas de jovens do DF acerca de suas escolhas e expectativas futuras. 2013. 79 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Licenciatura em Pedagogia) – Universidade de Brasília, Brasília, 2013.

HAIR, J. F.; ANDERSON, R. E.; TATHAM, R. L.; BLACK, W. C. Análise multivariada de dados. Tradução de Adonai Schlup Sant’Anna. 6. ed. Porto Alegre: Bookman, 2009.

JORDANI, P. S.; BARICHELLO, R.; ARTMANN, C.R.; ECKER, J. S. Fatores determinantes na escolha profissional: um estudo com alunos concluintes do Ensino Médio da Região Oeste de Santa Catarina. Revista ADMpg, Ponta Grossa, v. 7, n. 2, p. 25-32, 2014.

LAROS, A. J. O uso da análise fatorial: algumas diretrizes para pesquisadores. LabPAM Saber e Tecnologia, 2012. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/233735561_O_Uso_da_Analise_Fatorial_Algumas_Diretrizes_para_Pesquisadores. Acesso em: 15 mar. 2018.

LEMOS, C. G. Adolescência e escolha da profissão: no mundo do trabalho atual. São Paulo: Vetor, 2001.

LOPONTE, L. N. A trajetória do jovem estudante do ensino técnico, na opinião dos alunos do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo. In: SIMPÓSIO BRASILEIRO DE POLÍTICA E ADMINISTRAÇÃO DA EDUCAÇÃO. Campinas, 2011. Anais [...]. São Paulo: Unicamp, 2011.

MAGALHÃES, M. O. D.; ALVARENGA, P.; TEIXEIRA, M. A. P. Relação entre estilos parentais, instabilidade de metas e indecisão vocacional em adolecentes. Revista Brasileira de Orientação Profissional, Porto Alegre, v. 13, n. 1, p. 15-25, jun. 2012.

MARQUES, P. B.; CASTANHO, M. I. S. O que é a escola a partir do sentido construído por alunos. Associação Brasileira de Psicologia Escolar e Educacional, Maringá, v. 15, n. 1, p. 23-33, jan./jun. 2011.

MARTINS, D. D. F.; NORONHA, A. P. P. Interesse profissional e características socioeconômicas de estudantes do Ensino Médio. Psico, Porto Alegre, v. 41, n. 1, p. 76-84, jan./mar. 2010.

MATOS, D. A. S.; RODRIGUES, E. C. Análise fatorial. Brasília: Enap, 2019.

NEPOMUCENO, R. F.; WITTER, G. P. Influência da família na decisão profissional: opinião de adolecentes. Psicologia Escolar e Educacional, São Paulo, v. 14, n. 1, p. 15-22, jan./jun. 2010.

NOGUEIRA, M. A. A escolha do estabelecimento de ensino pelas famílias: a ação discreta da riqueza cultural. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, n. 7, p. 42-56, 1998.

PAIM, R. M. O. A escolha profissional sob um olhar psicanalítico. Revista Recrearte, 2007. Disponível em: encurtador.com.br/akS27. Acesso em: 10 maio 2017.

PALLANT, J. SPSS Survival Manual: a step by step guide to data analysis using SPSS for Windows. 3. ed. New York: Open University Press, 2007.

PEREIRA, F. N.; GARCIA, A. Amizade e escolha profissional: influência ou cooperação? Revista Brasileira de Orientação Profissional, Porto Alegre, v. 8, n. 1, p. 71-86, 2007.

RABELO, A. L. A.; TRÓCCOLI, B. T.; ROCHA, F. E. D. C. Análise fatorial de questionários sobre o uso sustentável da água na agricultura. Documentos - Embrapa Cerrados, 2015. Disponível em: https://ainfo.cnptia.embrapa.br/digital/bitstream/item/141010/1/doc-325.pdf. Acesso em: 15 maio 2018.

RAMOS, M. Possibilidades e desafios na organização do currículo integrado. In: FRIGOTTO, G.; RAMOS, M.; CIAVATTA, M. (Org.). Ensino Médio Integrado: concepção e contradições. São Paulo: Cortez, 2005. p. 106-27.

SANTOS, L. M. M. O papel da família e dos pares na escolha profissional. Psicologia em estudo, Maringá, v. 10, n. 1, p. 57-66, jan./abr. 2005.

SANTOS, M. S. C. D.; BRANDÃO, L. E. T.; MAIA, V. M. Decisão de escolha de carreira no Brasil: uma abordagem por opções reais. Revista de Administração, São Paulo, n. 50, p. 141-52, jan. 2015.

SCHAWB, A. J. Eletronic Classroom. The University of Texas at Austin, 2007. Disponível em: http://www.utexas.edu/ssw/eclassroom/schwab.html. Acesso em: 18 jan. 2019.

SEVERNINI, E.; ORELLANO, V. O efeito do ensino profissionalizante sobre a probabilidade de inserção no mercado de trabalho e sobre a renda no período Pré-Planfor. Texto para discussão n. 268. São Paulo: FGV, 2010.

SOARES, D. H. P. A escolha profissional do jovem ao adulto. São Paulo: Summus, 2002.

TABACHNICK, B. G.; FIDELL, L. S. Using multivariate analysis. California: Harper Collins Publishers, 2007.

VALORE, L. A. A problemática da escolha profissional: a possibilidade e compromissos da ação psicológica. Scielo Book, 2008. Disponível em: http://books.scielo.org/id/hn3q6/pdf/silveira-9788599662885-07.pdf. Acesso em: 10 dez. 2018.

WATARAI, F.; ROMANELLI, G. Escolarização de adolecentes do sexo masculino das camadas populares. In: CUNHA, M. V.; PASIAN, S. R.; ROMANELLI, G. (Org.). Pesquisa em psicologia: múltiplas abordagens. São Paulo: Vetor, 2009. p. 205-32.

ZELLER, R. A.; CARMINES, E. G. Measurement in the Social Sciences: the link between theory and data. Nova Iorque: Cambridge University Press, 1980.

Publicado
2020-07-28
Seção
Artigos