A consciência fonológica e o Programa Ler e Escrever

Ana Carolina Torres Véspoli, Elvira Cristina Martins Tassoni

Resumo


O conhecimento e o domínio do sistema notacional da escrita, assim como as práticas sociais de leitura e escrita são eixos norteadores do trabalho pedagógico nos anos iniciais do Ensino Fundamental. Políticas públicas em educação foram elaboradas visando não só ao acesso dos alunos à alfabetização como também a que consigam utilizar a leitura e a escrita em seu cotidiano com eficiência. Este estudo investigou como o desenvolvimento da consciência fonológica, uma habilidade metalinguística fundamental para a aprendizagem da leitura e da escrita, é contemplada pelo material didático do Programa Ler e Escrever. A partir da análise documental do material didático do Programa, referente ao ciclo de alfabetização (1º, 2º e 3º anos do Ensino Fundamental), buscamos identificar quais as atividades que exploram os processos de fonetização da linguagem escrita, bem como procuramos analisar qual o nível de desenvolvimento da consciência fonológica explorado pelas atividades e quais as possíveis contribuições de tal desenvolvimento para alfabetizar os alunos até os oito anos de idade. A análise dos dados mostrou que o desenvolvimento da consciência fonológica ainda se dá em níveis muito superficiais, podendo comprometer a meta de alfabetizar plenamente os alunos até os oito anos de idade, conquanto existam orientações disponíveis aos professores e muito embora as atividades propostas aos alunos possibilitem tal desenvolvimento.


Palavras-chave


Alfabetização; material didático; habilidades metalinguísticas

Texto completo:

PDF

Referências


ALVES, Ubiratã K. O que é consciência fonológica? In: LAMPRECHT. Consciência dos sons da língua – subsídios teóricos e práticos para alfabetizadores, fonoaudiólogos e professores de língua inglesa. Porto Alegre, RS: Edipucrs, 2009. p. 20-45.

BARRERA, Sylvia D. O papel facilitador das habilidades metalinguísticas na aprendizagem da linguagem escrita. In: MALUF, Maria R. (Org.). Metalinguagem e aquisição da escrita: contribuições da pesquisa para a prática da alfabetização. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2003. p. 65-90.

BARRERA, Sylvia D.; MALUF, Maria R. Consciência metalinguística e alfabetização: um estudo com crianças da primeira série do Ensino Fundamental. Psicologia: Reflexão e Crítica, Porto Alegre, RS, v. 16, n. 3, p. 491-502, 2003. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-79722003000300008>.

BARRERA, Sylvia D.; PLACITELI, Daiana A. Influência do treinamento em consciência fonológica em crianças com dificuldade de alfabetização. In: MALUF, Maria R.; GUIMARÃES, Sandra R. K. (Org.). Desenvolvimento da linguagem oral e escrita. Curitiba: Editora UFPR, 2008. p. 167-188.

CAMACHO, Priscila V. Um estudo sobre o "Programa Ler e Escrever" da rede pública do estado de São Paulo. 2010. 102f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Metodista de São Paulo, São Paulo, 2010.

CELEGATTO, Conceição A. Formação em serviço: significado do "Programa Ler e Escrever" numa escola municipal de Ensino Fundamental. 2008. 280f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade de São Paulo, São Paulo, 2008.

COLELLO, Silvia M. G. Alfabetização e letramento: o que será que será? In: LEITE, Sérgio A. S.; COLELLO, Silvia M. G.; ARANTES, Valéria A. (Org.). Alfabetização e letramento: pontos e contrapontos. São Paulo: Summus, 2010. p. 75-127.

FERREIRA, Andréa T. B.; ALBULQUERQUE, Eliana B.; CABRAL, Ana C.; TAVARES, Ana C. Livros de alfabetização: como as mudanças aparecem. In: VAL, Maria G. C. Alfabetização e Língua Portuguesa: livros didáticos e práticas pedagógicas. Belo Horizonte: Autêntica, 2009. p. 27-48.

FERREIRO, Emília; TEBEROSKY, Ana. Psicogênese da língua escrita. Porto Alegre, RS: Artes Médicas, 1999.

FRADE, Isabel C. A. S. Alfabetização na escola de nove anos – desafios e rumos. In: SILVA, E. T. (Org.). Alfabetização no Brasil – questões e provocações da atualidade. Campinas, SP: Autores Associados, 2007. p. 73-112.

GUIMARÃES, Sandra R. K. Habilidades metalinguísticas e dificuldades na aquisição e aperfeiçoamento da leitura e da escrita. In: GUIMARÃES, Sandra R. K.; STOLTZ, Tania (Org.). Tomada de consciência e conhecimento metacognitivo. Curitiba: Editora UFPR, 2008. p. 54-80.

______. Dificuldades no desenvolvimento da lectoescrita: o papel das habilidades metalinguísticas. Psicologia: Teoria e Pesquisa, Brasília, v. 19, n. 1, p. 247-259, já./abr. 2003. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/ptp/v19n1/a06v19n1.pdf>.

LEITE, Sérgio A. S. Notas sobre o processo de alfabetização escolar. In: LEITE, Sérgio A. S. (Org.). Alfabetização e letramento: contribuições para as práticas pedagógicas. Campinas, SP: Komedi, 2008. p. 21-46.

MALUF, Maria R.; ZANELLA, Maura S.; PAGNEZ, Karina S. M. M. Habilidades metalinguísticas e linguagem escrita nas pesquisas brasileiras. Boletim de Psicologia, v. 56, n. 124, p. 67-92, 2006. Disponível em: <http://pepsic.bvsalud.org/pdf/bolpsi/v56n124/v56n124a06.pdf>.

RAMOS, Norma S. C. Consciência fonológica do português do Brasil: descrição e análise de cinco testes. 2005. 280f. Dissertação (Mestrado em Letras) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2005.

SÃO PAULO. Secretaria Estadual de Educação. Programa Ler e Escrever. Resolução SE n. 86, de 19 de dezembro de 2007. Disponível em: <http://lereescrever.fde.sp.gov.br/SysPublic/InternaMaterial.aspx?alkfjlklkjaslkA=303&manudjsns=0&tpMat=3&FiltroDeNoticias=3>.

SÃO PAULO. Secretaria da Educação. Ler e escrever: guia de planejamento e orientações didáticas; professor alfabetizador – 1a série. 3. ed. São Paulo: FDE, 2010.

TASSONI, Elvira C. M. A leitura e há escrita nos anos iniciais do Ensino Fundamental: a prática docente a partir da voz dos alunos. EccoS Revista Científica, São Paulo, n. 27, p. 191-209, jan./abr. 2012. Disponível em: <http://www4.uninove.br/ojs/index.php/eccos/article/viewFile/3383/2262>.

VIGOTSKI, Lev S. A formação social da mente: o desenvolvimento dos processos psicológicos superiores. São Paulo: Martins Fontes, 1998.




DOI: http://dx.doi.org/10.20435/serie-estudos.v22i44.927

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

ISSN online: 2318-1982 
ISSN impresso: 1414-5138 (até n.34, jul./dez.2012)

 

 


Indexada em: