Cidade, cotidiano, cidadania: um olhar ambiental

  • Maria Lucia de Amorim Soares UNISO/SP
  • Leandro Petarnella UNINOVE/SP

Resumo

Para o homem comum, o mundo concreto e imediato é a cidade. Na cidade, a natureza está oculta. As áreas urbanas, sob o ponto de vista ambiental, mostram-se como espaços mortos. Nessa perspectiva, ao pensar a cidade e o cotidiano dos seus habitantes, a partir da educação ambiental, os termos de incidência aparecem associados às relações de cidadania no interior da sociedade, visto a vida não ser produto da técnica, mas da política enquanto ação que dá sentido à materialidade. Como consequência será possível socializar o ethos nesta sociedade ambiental, no reverso da ambientalização da dimensão comportamental da sociedade industrial.

Biografia do Autor

Maria Lucia de Amorim Soares, UNISO/SP
Doutora em Ciências: Geografia Humana pela Universidade
de São Paulo (USP/SP). Professora do Programa de
Pós-Graduação em Educação da Universidade de Sorocaba
(Uniso/SP). E-mail: maria.soares@prof.uniso.br
Leandro Petarnella, UNINOVE/SP
Doutor em Educação pela Universidade de Sorocaba
(Uniso/SP). Professor do Departamento de Ciências Gerenciais
da Universidade Nove de Julho (Uninove/SP).
E-mail: leandro_66@hotmail.com

Referências

CARLOS, A. F. A. A natureza do espaço fragmentado. In: Território, globalização e fragmentação.
São Paulo: HUCITEC, 1994.
CARRION, F. Ecologia urbana en Quito durante la década de los setenta. In: IBARA, V. et al. La
ciudad y el medio ambiente en America Latina. Mexico: El Colegio de México, 1986.
COVRE, N. de L. M. O que é cidadania? São Paulo: Brasiliense, 1991.
HORKHEIMER, M.; ADORNO, T. A dialética do esclarecimento. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1985.
LEFEBVRE, H. A vida cotidiana no mundo moderno. São Paulo: Ática, 1991.
______. Idéias contemporâneas: entrevistas do Le Monde. São Paulo: Ática, 1989.
SANTOS, B. S. Democratizar a democracia – os caminhos da democracia participativa. Rio de
Janeiro: Civilização Brasileira, 2002.
SANTOS, M. A natureza do espaço: técnica e tempo, razão e emoção. São Paulo: HUCITEC, 1996.
SANTOS, M. Técnica, espaço, tempo, globalização e meio técnico-científico informacional. São
Paulo: HUCITEC, 1994.
______. A metrópole: modernização, involução e segmentação. In: VALLADARES, L.; PRETECEILLE,
E. Reestruturação urbana: tendências e desafios. Rio de Janeiro: Nobel, 1990.
______. O espaço do cidadão. São Paulo: Nobel, 1987.
SEABRA, O. C. L. Territórios do uso: cotidiano e modo de vida. Cidades - Revista
Científica / Grupo de Estudos Urbanos, Presidente Prudente, v. 1, n. 2, 2004.
TOURAINE, A. Crítica da modernidade. Petrópolis: Vozes, 1999.

Publicado
2013-05-29
Seção
Ponto de Vista