Educação e identidade negra

  • Azuete Fogaça Faculdade de Educação da Universidade Federal de Juiz de Fora/MG

Resumo

O texto trata da relação entre a educação escolar e o processo de formação de identidade, no contexto da questão racial brasileira, particularmente do debate recente sobre a diversidade étnica/racial e sobre a implantação de políticas/ações afirmativas. Ao mesmo tempo, pretende-se contribuir para a desconstrução de alguns temas ou vertentes de análise da questão racial brasileira que, soam mais como novas ­estratégias de esvaziamento do debate e desqualificação das denúncias de discriminação racial e das reivindicações de ações reparatórias que são demandadas pelos segmentos discriminados. O texto destaca a contribuição da educação escolar para a reprodução/manutenção da desigualdade étnico-racial, isto é, para a ­manutenção da maioria da população negra brasileira à margem dos direitos básicos de cidadania e para a atitude da população branca de “naturalização” da desigualdade baseada na diversidade étnica e cultural.

Biografia do Autor

Azuete Fogaça, Faculdade de Educação da Universidade Federal de Juiz de Fora/MG
Doutora em Educação pela UFRJ. Professora da Faculdade de Educação da Universidade Federal de Juiz de Fora/MG

Referências

ARAÚJO, C.H. e ARAÚJO, U.C. Desigualdade racial e desempenho escolar. Brasília. Disponível em: <www.inep.gov.br>. Acesso em 10 Ago. 2003.
BENTO, Maria Aparecida da Silva. A cor do silêncio,. Pactos narcísicos no racismo: branquitude e poder nas organizações empresariais e no poder público. São Paulo, Tese (Doutorado em Psicologia). Instituto de Psicologia, USP, São Paulo. 2002.
BOURDIEU, Pierre. A economia das trocas simbólicas. São Paulo; Perspectiva; 1974.
BOURDIEU, P.; PASSERON, J.C. A Reprodução. Lisboa; Editorial Vega, 1978.
CANDAU, V.M. Mudanças culturais e redefinição do escolar: tensões e buscas, in Contemporaneidade e Educação, Ano III, n. 3, p. 14-26 março, 1998.
DINIZ, Marta.; CANEM, Ana. Identidade negra e espaço educacional: vozes, histórias e contribuições do multiculturalismo. GE21/ANPED2004. Rio de Janeiro. Disponível em: <www.lpp-uerj.net/olped/documentos/0525.pdf>. Acesso em: 20 dez. 2006.
FOGAÇA, Azuete. O Brasil precisa reconhecer que o racismo existe. Rio de Janeiro. Jornal O Globo. 2004
GRAMSCI, A Os intelectuais e a organização da cultura. São Paulo: Civilização Brasileira, 2004.
MATTOS, Hebe. A ética do silêncio. Rio de Janeiro. Jornal O Globo. 2006.
MORRISON, Toni. O olho mais azul. São Paulo: Cia. das Letras, 2003.
SANTOS, Hélio. Políticas públicas para a população negra no Brasil. Observatório da Cidadania. Ibase: Rio de Janeiro, n.3, p. 147-157, 1999.
TEIXEIRA, A. Educação não é privilégio. Rio de Janeiro, Editora da UFRJ. 1994.
TURRA, Virgínia. A formação da identidade. Brasília: UnB. Disponível em: <www.hub.unb/ensino/formacaoidentidade.200905.pdf>. Acesso em 18 dez. 2006.

Publicado
2013-06-12
Seção
Dossiê