A brinquedoteca universitária enquanto um espaço para as crianças de criação e imaginação

  • Fabiana de Oliveira Universidade Federal de Alfenas (UNIFAL-MG)
  • Tuane Francelino Araújo Universidade Federal de Alfenas (UNIFAL-MG)
Palavras-chave: Brinquedoteca, Culturas Infantis, Sociologia da Infância

Resumo

Esse artigo visa apresentar uma reflexão acerca das atividades desenvolvidas em uma brinquedoteca universitária situada no Sul de Minas Gerais, especificamente a partir do desenvolvimento do projeto de pesquisa denominado “Brincando com sucatas”. A metodologia utilizada consistiu na realização de oficinas junto às crianças e na realização de observação e filmagens em áudio e vídeo feitas pelas pesquisadoras e também pelas crianças. O referencial teórico adotado para o estudo está pautado nos pressupostos da Sociologia da Infância. Foi possível constatar que as crianças têm interesse por brinquedos artesanais feitos com sucata, mas que o interesse delas em produzir seus próprios brinquedos é bem maior. A pesquisa mostrou também a importância de se possibilitar um espaço lúdico de troca e de interação entre pares por meio do brincar, no qual a criança possa produzir e sentir-se à vontade em realizar suas atividades utilizando a sucata como matéria prima para sua imaginação.

Palavras-chave: Brinquedoteca; culturas infantis; sociologia da infância.

 

 

Biografia do Autor

Fabiana de Oliveira, Universidade Federal de Alfenas (UNIFAL-MG)
Pedagoga formada pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). É Doutora em Educação pela mesma instituição. Cursou estágio de doutoramento no Instituto da Criança na Universidade do Minho (UM/Portugal). É docente do Instituto de Ciências Humanas e Letras e vunculada ao Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de Alfenas (UNIFAL-MG).
Tuane Francelino Araújo, Universidade Federal de Alfenas (UNIFAL-MG)
Pedagoga formada pela Universidade Federal de Alfenas (UNIFAL-MG). Atualmente cursa Mestrado no Programa de Pós-Graduação em Educação dessa mesma instituição.

Referências

Bardin, L. Análise de conteúdo. Tradução de L. de A. Rego e A. Pinheiro. Lisboa: Edições 70, 2006.

CORSARO, W. A. Sociologia da infância. 2. ed. Porto Alegre: Artmed, 2011.

CUNHA, Nylse Helena Silva. Brinquedoteca – um mergulho no brincar. São Paulo: Aquariana, 2007.

FARIA, Ana Lúcia G. de. O espaço físico como um dos elementos fundamentais para uma pedagogia da educação infantil. In: PALHARES, Marina S.; FARIA, Ana Lúcia G. Educação Infantil Pós-LDB: rumos e desafios. Campinas, SP: Autores Associados, 2007. p. 67-100.

​GODOY, Arilda. Pesquisa qualitativa: tipos fundamentais. Rev. Adm. Empres., São Paulo, v. 35, n. 3, maio/jun. 1995.

GOMES, Romeu. A análise de dados em pesquisa qualitativa. In: MINAYO, Maria C. de S. (Org.). Pesquisa social: teoria, método e criatividade. Petrópolis, RJ: Vozes, 1994.

JAMES, Allison; JAMES, Adrian L. Constructing childhood: theory, policy and social practice. New York: Palgrave Macmillan, 2004. 243p.

MACHADO, Maria Marcondes. O brinquedo-sucata e a criança: a importância do brincar - atividades e materiais. 6. ed. São Paulo: Edições Loyola, 2007.

MOLLO-BOUVIER, Suzanne. Transformação dos modos de socialização das crianças: uma abordagem sociológica. Revista Educação & Sociedade, Campinas, v. 26, n. 91, p. 391-404, maio/ago. 2005.

NOFFS, Neide de A. A brinquedoteca na visão psicopedagógica. In: OLIVEIRA, Vera B. et al. O brincar e a criança: do nascimento aos seis anos. Petrópolis: Vozes, 2010. p. 151-172.

PLAISANCE, Eric. Para uma sociologia da pequena infância. Revista Educação & Sociedade, Campinas, v. 25, n. 86, p. 221-241, abr. 2005.

PROUT, Alan. The future of childhood: towards the interdisciplinary study of children. Great Britain: RoutledgeFalmer, 2005. 167p.

SARMENTO, Manuel Jacinto. Gerações e alteridade: interrogações a partir da sociologia da infância. Revista Educação & Sociedade, Campinas, v. 26, n. 91, maio/ago. 2005. p. 361-378.

______. Imaginário e culturas da infância. Texto foi produzido no âmbito das atividades do Projeto “As marcas dos tempos: a interculturalidade nas culturas da infância”, Projeto POCTI/CED/49186/2002, financiado pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia. Baseia-se numa conferência proferida no âmbito das Jornadas “Educação e Imaginário”, realizadas na Universidade do Minho, Portugal, mar. 2003.

______. Conhecer a infância: os desenhos das crianças como produções simbólicas. Braga, Portugal: Universidade do Minho, 2007a. p. 01-24. [mimeo.].

______. Culturas infantis e interculturalidade. In: DORNELLES, Leni (Org.). Culturas da infância. Petrópolis, RJ: Vozes, 2007b. p. 1-18.

SIROTA, Régine. Emergência de uma sociologia da infância: evolução do objeto e do olhar. Cadernos de Pesquisa, n. 112, p. 7-31, mar. 2001.

Publicado
2016-09-12
Seção
Dossiê