A linguagem do Opressor e do Oprimido presentes na obra “Pygmalion”, de Bernard Shaw

  • Magali Rosa Sant’Anna UNINOVE

Resumo

Este artigo apresenta os aspectos da linguagem do opressor em oposição à do oprimido, na obra “Pygmalion”, de Bernard Shaw. Depois de ler a peça, buscou-se a versão cinematográfica “My Fair Lady” de forma a ter a sustentação necessária para tratar da linguagem oral presente no texto. Eliza Doolittle é a voz do oprimido na peça. Ela passa de uma vendedora de flores a uma mulher da burguesia. E, ao ter sua postura e fala modificadas, perde sua identidade.

Palavras-chave: Bernard Shaw. Língua Inglesa. Linguagem do Oprimido.

Biografia do Autor

Magali Rosa Sant’Anna, UNINOVE

Profa. Dra. Magali Rosa de Sant’Anna Professora da Pós-Graduação em Educação e da Graduação em Letras na UNINOVE.

Referências

BAGNO, M. The Preconceito linguístico. O que é, como se faz. 49. ed. São Paulo: Loyola, 2007.

CRYSTAL, D. The Cambridge Encyclopedia of the English Language. Second edition. New York: Cambridge University Press, 2003.

FRANCHINI, A. S.; SEGANFREDO, C. As 100 melhores histórias da mitologia. Deuses, heróis, monstros e guerras da tradição greco-romana. Porto Alegre: L&PM, 2003.

FREIRE, Paulo. Educação como Prática da Liberdade. 2. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1971.

______. Pedagogia do Oprimido. 8. Ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1980.

JONES, D. English pronouncing dictionary. New York: Cambridge University Press, 1997.

SANT’ANNA, M. R. A representação da língua inglesa falada na obra Pygmalion, de Bernard Shaw. São Paulo: Arte-Livros, 2011.

SHAW, G. B. Pygmalion. Reprinted edition. London: Penguin Books, 1978.

WALTER, H. A aventura das línguas ocidentais. Origem, História e Geografia. Tradução de Sérgio Cunha dos Santos. São Paulo: Mandarin, 1997.

Webgrafia

SCHÜTZ, R. História da Língua Inglesa. English Made in Brazil, 28 de março de 2008. Disponível em: <http://www.sk.com.br/sk-enhis.html>. Acesso em: 29 jan. 2011.

WIKIPEDIA. George Bernard Shaw. Disponível em: <http://pt.wikipedia.org/wiki/George_Bernard_Shaw>. Acesso em: 20 mar. 2011.

WIKIPEDIA. Alfabeto fonético internacional. <http://pt.wikipedia.org/wiki/Alfabeto_fon%C3%A9tico_internacional>. Acesso em: 20 mar. 2011.

Videografia

MY FAIR Lady. Direção: George Cukor. Produção: Jack Leonard Warner. Restaurado por Robert A. Harris & James C. Katz e produzido no polo industrial de Manaus. Manaus: Videolar S/A, 1999. Apresentado no formato ‘letterbox’ de tela larga preservando o aspecto ‘scope’ da exibição de cinema original. Realçado para TV widescreen. 1 DVD (170 min.), Doubly digital, Color.

Publicado
2013-12-17
Como Citar
Sant’Anna, M. R. (2013). A linguagem do Opressor e do Oprimido presentes na obra “Pygmalion”, de Bernard Shaw. Série-Estudos - Periódico Do Programa De Pós-Graduação Em Educação Da UCDB, (36). Recuperado de https://serie-estudos.ucdb.br/serie-estudos/article/view/707
Seção
Artigos