Identidade e profissionalização docente: o professor nas pesquisas educacionais brasileiras (1993-2005)

  • Roberto Valdés Puentes Unitri
  • Orlando Fernandéz Aquino Centro Universitário de Sancti Spiritus (CUSS)
  • Armindo Quillici Neto Unitri

Resumo

O texto traz resultados de uma pesquisa a respeito do estado da arte sobre formação de professores no contexto ibero-americano (1993-2006). Foram levantados 120 estudos do estado da arte sobre educação na América Latina, divulgados na Base de Dados da Red de Documentación e Información en Educación-REDUC (com sede em Santiago, Chile) –, e 5.064 artigos científicos publicados em vinte e um periódicos educacionais de ampla circulação nacional e internacional. O presente estudo refere-se, especificamente, aos artigos publicados em periódicos nacionais. Objetivou-se identificar os aspectos teórico-metodológicos que embasam as pesquisas e as tendências que as produções examinadas parecem sugerir sobre a categoria: identidade e profissionalização docente.

Biografia do Autor

Roberto Valdés Puentes, Unitri
Doutor em Educação pela UNIMEP. Professor do Programa de Mestrado em Educação – Unitri.
Orlando Fernandéz Aquino, Centro Universitário de Sancti Spiritus (CUSS)
Doutor em Ciências Pedagógicas (Cuba). Professor do
Centro Universitário de Sancti Spiritus (CUSS), Cuba.
Armindo Quillici Neto, Unitri
Doutor em Educação pela UNICAMP. Professor do Programa de Mestrado em Educação - Unitri.

Referências

ALMEIDA, A. J. Formação de professores no Brasil: uma pesquisa do estado da arte (1993-2005). Unitri, 2006.

AQUINO, J. G. A violência escolar e a crise da autoridade docente. Cadernos CEDES, ano XIX, n. 47, dezembro/98.

ASPIS, R. P. L. O professor de filosofia: o ensino da filosofia no ensino médio como experiência filosófica. Cadernos CEDES, v. 24, n. 64, p. 305-20, set./dez., 2004.

BARRETO, R. G. Tecnologias na formação de professores: o discurso do MEC. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 29, n. 2, p. 271-86, jul./dez., 2003.

BELLONI, M. L. A televisão como ferramenta pedagógica na formação de professores. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 29, n. 2, p. 287-301, jul./dez., 2003.

BELTRAME, S. A. B. Formação de professores na prática política do MST: a construção da consciência orgulhosa. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 28, n. 2, p. 129-45, jul/dez, 2002.

BUENO, B. O. O método autobiográfico e os estudos com histórias de vida de professores: a questão da subjetividade. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 28, n. 1, p. 11-30, jan/jun. 2002.

CARVALHO, M. P. Trabalho docente e relação de gênero. Algumas indagações. Revista Brasileira de Educação, maio/jun/jul/ago, 1996, n. 2, p. 77-84.

CAVALCANTE, L. I. P. Formação de professores na perspectiva do Movimento dos Professores Indígenas da Amazônia. Revista Brasileira de Educação, jan/fev/mar/abr., 2003, no. 22, p. 14-24.

CHAGAS, R. M. Profissionalização dos professores no contexto ibero-americano: um estado da arte (1993-2005). Unitri, 2007.

CHARTIER, Anna-Marie. Fazeres ordinários da classe: uma aposta para a pesquisa e para a formação. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 26, n. 2, p. 157-68, jul./dez., 2000.

______. Alfabetização e formação dos professores da escola primária. Revista Brasileira de Educação, maio/jun/jul/ago, 1998, n. 8, p. 4-12.

CORTESÃO, L.; STOER, S. R. Acerca do trabalho do professor. Da tradução à produção do conhecimento no processo educativo. Revista Brasileira de Educação, Maio/jun/jul/ago., 1999, n. 11, p. 33-45.

DIAS-DA-SILVA, M. H. G. F. O professor e seu desenvolvimento profissional: superando a concepção do algoz incompetente. Cadernos CEDES, Campinas, v. 19, n. 44, abr., 1998, p. 1-10.

FAQUIM, J. P. DA S. Meta-estado da arte sobre formação de professores na América Latina: significados, origens e metodologia (1980-2003). Unitri, 2004.

FERREIRA, M. O. V. Somos todos trabalhadores em educação. Reflexões sobre identidades docentes desde a perspectiva de sindicalistas. Revista Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 32, n. 2, p. 225-40, maio/ago., 2006.

FONTANA, R. C. Trabalho e subjetividade. Nos rituais da iniciação, a constituição do ser professora. Cadernos CEDES, ano XX, n. 55, abril/00, p. 103-19.

FRANCO, Z. L. V. Estado da arte sobre formação de professores na América Latina: uma análise através da REDUC. Unitri, 2004.

GARCIA, M. M. A.; HYPOLITO, A. M.; VIEIRA, J. S. As identidades docentes como fabricação da docência. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 31, n. 1, p. 45-56, jan./abr., 2005.

GASPARINI, S. M.; BARRETO, S. M.; ASSUNÇÃO, A. A. O professor, as condições de trabalho e os efeitos sobre sua saúde. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 31, n. 2, p. 189-199, maio/ago., 2005

GIOVANI, L. M. Do professor informante ao professor parceiro: reflexões sobre o papel da universidade para o desenvolvimento profissional de professores e a mudança na escola. ­Cadernos CEDES, v. 19, n. 44, Campinas, abr, 1998, p. 1-10.

GOMES, N. L. Educação, identidade negra e formação de professores/as: um olhar sobre o corpo negro e o cabelo crespo. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 29, n. 1, p. 167-82, jan/jun, 2003.

JUNQUEIRA, A. M. Com o olhar nos professores: desafios para o enfrentamento das realidades escolares. Cadernos CEDES, abr. 1998, v. 19, n. 44, p. 8-18.

KRAMER, S. Leitura e escrita de professores. Da prática de pesquisa à prática de formação. Revista Brasileira de Educação, jan/fev/mar/abr., 1998, n. 7, p. 19-41.

LEITÃO, C. F. Buscando caminhos nos processos de formação/autoformação. Revista Brasileira de Educação, set/out/nov/dez, 2004, n. 27, p. 29-39.

LELIS, I. Profissão docente: uma rede de histórias. Revista Brasileira de Educação, maio/jun/jul/ago., 2001, no. 17, p. 40-49.

MENEZES, L. C. Trabalho e visão de mundo. Ciência e tecnologia na formação de professores. Revista Brasileira de Educação, jan/fev/mar/abr., 1998, n. 7, p. 75-81.

MIGUEL, A. História, filosofia e sociologia da educação matemática na formação do professor: um programa de pesquisa. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 31, n. 1, p. 137-52, jan./abr., 2005.

MONCEAU, G. Transformar as práticas para conhecê-las pesquisa-ação e profissionalização docente. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 31, n. 3, p. 467-82, set./dez., 2005.

MOURA, A. R. L. Memorial: fazendo-me professora. Cadernos CEDES, Campinas, ano XIX, n. 45, Julho/98.

NETO, M. F. S. O oficio, a oficina e a profissão: reflexões sobre o lugar social do professor. Cadernos CEDES, v. 25, n. 66, p. 249-59, maio/ago., 2005.

NÓVOA, A. Os professores na virada do milênio: do excesso dos discursos à pobreza das práticas. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 25, n. 1, p. 11-20, jan./jun., 1999.

PARAÍSO, M. A. O autogerenciamento de docentes em sua formação e em seu0 trabalho. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 31, n. 2, p. 173-88, maio/ago., 2005.

PERRENOUD, PH. Formar professores em contextos sociais em mudança. Prática reflexiva e participação crítica. Revista Brasileira de Educação, set/out/nov/dez, 1999, n. 12, p. 5-21.

PIMENTA, S. G. Pesquisa-ação crítico-colaborativa: construindo seu significado a partir de experiências com a formação docente. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 31, n. 3, p. 521-39, set./dez., 2005.

PINTO, R. P. Análise da Revista Ibero-americana de Educação (1993-2003): uma contribuição aos estudos da educação para a docência. Unitri, 2005.

POLETTINI, A. F. F. Mudanças e desenvolvimento do professor: o caso de Sara. Revista Brasileira de Educação, set/out/nov/dez., 1998, n. 9, p. 88-98.

PRETTO, N. de L. Formação de professores exige rede. Revista Brasileira de Educação, maio/jun/jul/ago, 2002, n. 20, p. 121-31.

PUENTES, R. V.; AQUINO, O. F.; FAQUIM, J. P. da S. Las investigaciones sobre formación de profesores en América Latina: un análisis de los estudios de estado del arte (1985-2003). Revista ­Educação Unisinos, Set/Dez., 2005, v. 9, n. 3, p 219-28.

PUENTES, R. V.; AQUINO, O. F.; QUILLICI NETO, A. O professor nas pesquisas educacionais brasileiras: um estado da arte (1993-2005). VIII Seminário O Professor nas Pesquisas Educacionais e os Desafios do Trabalho Docente no Brasil. Universidade Federal de Uberlândia, 19 e 20 de abril de 2007.

PUENTES, R. V.; AQUINO, O. F.; ROTHEN, J. C. Análisis de la Revista Interuniversitaria de Formación del Profesorado (1993-2002): una contribución a los estudios de educación para la docencia. Revista Interuniversitaria de Formación del Profesorado, 18 (2), 2004, p. 153-80.

SOUSA, F. F. A formação de professores no contexto ibero-americano: um estado da arte (1999-2005). Unitri, 2006.

TARDIF, M. Saberes profissionais dos professores e conhecimentos universitários. Revista Brasileira de Educação, jan./fev./mar./abr., 2000, n. 13, p. 5-24.

TEIXEIRA, I. A. C. Cadências escolares, ritmos docentes. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 25, n. 2, p. 87-108, jul./dez., 1999.

VIANNA, C. Magistério paulista e transição democrática. Gênero, identidade coletiva e organização docente. Revista Brasileira de Educação, set./out./nov./dez., 1996, n. 3, p. 75-85.

VIANNA, C. Organização docente paulista: crise, identidade coletiva e relações de gênero. Revista Brasileira de Educação, jan./fev./mar./abr., 2000, n. 13, p. 54-72.

Publicado
2013-06-10
Seção
Dossiê