Aspectos das práticas escolares da escola de Língua Japonesa e Internato de Pilar do Sul: rituais e festas

  • Adriana Aparecida Alves Silva Universidade de Sorocaba (UNISO)
  • Wilson Sandano Universidade de Sorocaba (UNISO)

Resumo

Os resultados apresentados neste artigo fazem parte de pesquisa que investigou o campo escolar de Pilar do Sul, SP. Em meados da década de 50, esse campo era constituído por quatro escolas, entre as quais a Escola de Língua Japonesa. Este trabalho busca compreender a história dessa escola, analisando os rituais e festas do cotidiano escolar como parte de suas práticas que compõem as “culturas escolares” no período referente a 1950, ano de fundação, a 1970, ano de fechamento da escola. Foram utilizadas fontes escritas, orais e iconográficas, considerando a posição de Le Goff (1990) sobre a ampliação da noção do documento. A análise evidenciou, entre outros aspectos, que os rituais e festas eram mais do que atividades escolares, eram momentos propícios para a difusão de conhecimentos, normas e valores legitimados pela escola e pela comunidade japonesa.

Palavras-chave: Imigração Japonesa. Rituais e Festas escolares. Pilar do Sul.

Biografia do Autor

Adriana Aparecida Alves Silva, Universidade de Sorocaba (UNISO)

Doutora e Mestre em Educação pela Universidade de Sorocaba; graduada em Pedagogia; professora titular da Universidade de Sorocaba (UNISO).

Wilson Sandano, Universidade de Sorocaba (UNISO)

Doutor e Mestre em Educação pela Universidade Metodista de Piracicaba; graduado em Pedagogia pela Universidade de Sorocaba; professor titular da Universidade de Sorocaba (UNISO).

Referências

BENCOSTTA, M. L. A. Histórias, cultura e sociabilidades: representações e imagens das festas escolares (Curitiba, 1903-1971). In: CONGRESSO LUSO-BRASILEIRO DE HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO, 6., 2006, Uberlândia. Anais... Uberlândia: UFU, 2006. p. 3857-3868.

CEHOAIJB. Comissão de Elaboração da História dos 80 Anos da Imigração Japonesa no Brasil. Uma epopéia moderna - 80 anos da imigração japonesa no Brasil. São Paulo: Hucitec; Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa, 1992.

DEMARTINI, Zeila de Brito. Relatos orais de famílias de imigrantes japoneses: elementos para a história da educação brasileira. Educação & Sociedade, ano XXI, n. 72, p. 42, Agosto 2000.

HANDA, Tomoo. O imigrante japonês: histórias de sua vida no Brasil. São Paulo: T.A. Queiroz / Centro de Estudos Nipo-Brasileiros, 1987.

JULIA, Dominique. A cultura escolar como objeto histórico. Revista Brasileira de História da Educação, Campinas, SP, n. 01, p. 9-43, jan/jun. 2001.

KREUTZ, Lúcio. Escolas comunitárias de imigrantes no Brasil: instâncias de coordenação e estrutura de apoio. Rev. Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, Sept/Dec, n. 15, 2000.

MAUAD, Ana Maria. Fotografia e história: possibilidades de análise. In: CIAVATA, Maria; ALVES, Nilda (Orgs.). A leitura de imagens na pesquisa social. História, Comunicação e Educação. São Paulo: Cortez, 2004. p. 19-36.

MIYAO, S. Posicionamento social da população de origem japonesa. In: SAITO (Org.). A presença japonesa no Brasil. São Paulo: T. A. Queiroz / Edusp, 1980.

MORAIS, Fernando. Corações Sujos. São Paulo: Companhia das Letras, 2001.

RICCIARDI, Luiz. Cooperativismo: uma solução para os problemas atuais. Vitória: Lineart, 1990.

SAKURAI, Célia. Os japoneses. São Paulo: Contexto, 2007.

VIÑAO FRAGO. Historia de la educación e historia cultural: posibilidades, problemas, cuestiones. Revista Brasileira de Educação, São Paulo, n. 0, p. 63-82, 1995.

Publicado
2013-12-17
Como Citar
Silva, A. A. A., & Sandano, W. (2013). Aspectos das práticas escolares da escola de Língua Japonesa e Internato de Pilar do Sul: rituais e festas. Série-Estudos - Periódico Do Programa De Pós-Graduação Em Educação Da UCDB, (36). Recuperado de https://serie-estudos.ucdb.br/serie-estudos/article/view/708
Seção
Artigos