A Formação do Professor de Dança: um estudo da licenciatura em Artes Cênicas e Dança da Universidade Estadual do Mato Grosso do Sul.

  • Christiane Araújo Universidade Estadual do Mato Grosso do Sul (UEMS)
  • Flavines Rebolo UCDB

Resumo

O estudo analisa a formação do professor de dança e o currículo proposto pelo curso de Artes Cênicas e Dança da Universidade Estadual do Mato Grosso do Sul (UEMS) desde a sua implantação, em 2010, até sua reformulação, em 2014. Realizado por meio da análise de documentos (Projeto Pedagógico do Curso de Artes Cênicas e Dança da UEMS, Atas de reuniões e Matriz Curricular do Curso), apresenta a implantação e a estrutura do curso. Relata as atividades e ações propostas durante os seus quatro primeiros anos de existência e reflete sobre a formação dos professores no âmbito dessa proposta. Traz um breve histórico dos cursos de graduação em dança no país e destaca a importância da formação docente para que o artista possa atuar como professor. Conclui que a Educação e a Arte são campos de conhecimento pelos quais transita o professor de Arte/Dança na escola e que ter o professor bem formado é uma das condições para a melhoria do ensino da Arte nas escolas.

Palavras-chave: Graduação em Dança. Formação docente. Professores de Artes.

 

Biografia do Autor

Christiane Araújo, Universidade Estadual do Mato Grosso do Sul (UEMS)
Professora do Curso de Artes Cênicas e Dança da Universidade Estadual do Mato Grosso do Sul UEMS
Flavines Rebolo, UCDB
Professora do Programa de Pós-Graduação em Educação-Mestrado e Doutorado da Universidade Católica Dom Bosco (PPGE/UCDB)

Referências

BARBOSA, Ana Mae. Arte-educação: leitura de subsolo. 6. ed. São Paulo: Cortez, 2005.

______. Tópicos utópicos. Belo Horizonte: Ed. C/Arte, 1998.

BRASIL/MEC. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional nº 9394/1996, de 20 de dezembro de 1996. Brasília: MEC, 1996.

______. Parâmetros Curriculares Nacionais: Arte. Brasília: MEC, 1997.

CARVALHO, Janete Magalhães. Pensando o currículo escolar a partir do outro que está em mim. In: FERRAÇO, Carlos Eduardo (Org.). Cotidiano escolar, formação de professores (as) e currículo. São Paulo: Cortez, 2005. p. 94-111.

______. Decreto n. 6.096, de 24 de abril de 2007. Institui o Programa de Apoio a Planos de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais – REUNI. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2007/decreto/d6096.htm>. Acesso em: 21 jun 2015.

DUARTE JÚNIOR, João-Francisco. A montanha e o video-game: escritos sobre Educação. Campinas, SP: Papirus, 2010.

HORNBURG, Nice; SILVA, Rubia. Teorias sobre currículo: uma análise para compreensão e mudança. Revista de Divulgação Técnico Científica do ICPG, v. 3, n. 10, p. 61-66, jan./jun. 2007. Disponível em: <http://pt.scribd.com/doc/520266/TEORIAS-SOBRE-CURRICULO>. Acesso em: 27 maio 2014.

LEENHARDT, Jacques. Crítica de arte e a cultura no mundo contemporâneo. In: MARTINS, Marie Helena (Org.). Rumos da Crítica. São Paulo: Senac/Itaú Cultural, 2000. p. 19-28.

MARQUES, Isabel A. A linguagem da dança: arte e ensino. São Paulo: Digitexto, 2010.

NAVAS, Cássia. A arte da dança na universidade pública contemporânea. In: AJZENBERG, Elza (Org.). Arte Contemporânea e suas interfaces. São Paulo: Museu de Arte Contemporânea/USP, 2006. p. 99-105.

OLIVEIRA, Inês Barbosa. Criação curricular, autoformação e formação continuada no cotidiano escolar. In: FERRAÇO, Carlos Eduardo (Org.). Cotidiano escolar, formação de professores (as) e currículo. São Paulo: Cortez, 2005. p. 42-63.

PAVAN, Ruth. Currículo e multiculturalismo: reflexões para a formação de educadores. Revista Lusófona de Educação, n. 15, p. 125-135, 2010.

SILVA, Sandra K.; DELBONI, Tânia M. O currículo integrado como campo possível de intervenção de mundos plurais e emancipatórios. Uma conversa com Jurjo Torres Santomé. Revista Teias. UERJ, Rio de Janeiro, v. 13, n. 27, p. 279-286, jan./abr. 2012.

SOUZA, João Batista Lima. Formação Superior em Dança no Brasil: Panorama Histórico-crítico da constituição de um campo de saber. In: REUNIÃO ANUAL DA ANPED, 36., 2013, Goiânia. Anais... Goiânia: Universidade Federal de Goiás, 2013. p. 36-45.

STRAZZACAPPA, Marcia. Educação e a fábrica de corpos: a dança na escola. Cadernos Cedes, Campinas, ano XXI, n. 53, p. 69-83, abr. 2001.

______. A arte do espetáculo vivo e a construção do conhecimento: vivenciar para aprender. In: FRITZEN, Celdon; MOREIRA, Janine (Org.). Educação e Arte: linguagens artísticas na formação humana. 2. ed. Campinas, SP: Papirus, 2011c. p. 77-96.

______. Dançando na chuva... e no chão de cimento. In: FERREIRA, Sueli (Org.). O ensino das Artes. Construindo caminhos. Campinas, SP: Editora Papirus, 2011b, p. 39-78.

______. Profissão professor de dança: uma breve cartografia do ensino de dança no Estado de São Paulo. Revista Moringa-Arte do Espetáculo, João Pessoa, v. 2, n. 2, p. 27-40, jul./dez. 2011a.

STRAZZACAPPA, Marcia; MORANDI, Carla. Entre a arte e a docência: a formação do artista da dança. Campinas: Papirus, 2006.

Universidade Estadual do Mato Grosso do Sul - UEMS. Projeto Pedagógico – Artes Cênicas e Dança, Licenciatura, 2009. Disponível em: <http://www.portal.uems.br/graduacao/curso/artes-cenicas-danca-licenciatura-campo-grande>. Acesso em: 04 ago. 2013.

Universidade Estadual do Mato Grosso do Sul – UEMS. Projeto Pedagógico – Teatro e Dança, Licenciatura, 2014. (mimeo).

Publicado
2015-06-29
Seção
Artigos