A avaliação nos ciclos de formação: uma proposta analisada pela perspectiva vygotskyana

  • Fátima Garcia Chaves Universidade de Uberaba
  • Eulalia Henriques Maimone UNIUBE

Resumo

A questão da avaliação tem ocupado muitos e significativos espaços de reflexão entre educadores das mais diversas áreas de atuação. Este artigo tem como objetivo apresentar algumas considerações a respeito da avaliação das aprendizagens nos ciclos de formação, a partir de reflexões desencadeadas por uma ­pesquisa1 qualitativa de intervenção, desenvolvida com um grupo de quatro professoras alfabetizadoras que atuam no Ciclo Inicial de Alfabetização de uma escola municipal do interior de Minas Gerais. Propõe que a forma de avaliação sugerida nos documentos acerca dos ciclos é a da avaliação mediada ou assistida, cujas bases teóricas encontram-se na perspectiva vygotskyana de desenvolvimento e aprendizagem. Por fim, enfatiza a necessidade de formação dos professores para que essa forma de avaliação possa acontecer e para que possa ser viabilizada a proposta de Ciclos de Formação no Estado de Minas Gerais.

Biografia do Autor

Fátima Garcia Chaves, Universidade de Uberaba
Mestre em Educação pela Universidade de Uberaba.

Eulalia Henriques Maimone, UNIUBE
Doutora em Psicologia da Educação pela USP. Profa. do Programa de Mestrado em Educação da UNIUBE.

Referências

ARROYO, Miguel Gonzáles. Ofício de Mestre: imagens e auto-imagens. Petrópolis, RJ: Vozes, 2000.
ESTÉBAN, Maria Teresa. Avaliação: momento de discussão da prática pedagógica. In: GARCIA, Regina Leite (Org.). Alfabetização dos alunos das classes populares, ainda um desafio. São Paulo: Cortez, 2001.
FALSARELLA, Ana. Maria. Formação continuada e prática de sala de aula: os efeitos da formação continuada na atuação do professor. Campinas, SP: Autores Associados, 2004.
FRANCO, Creso (Org.). Avaliação, ciclos e promoção na educação. Porto Alegre: Artmed, 2000.
FREITAS, Luiz Carlos de. Ciclos, seriação e avaliação: confrontos de lógicas. São Paulo: Moderna, 2003.
LINHARES, Maria Beatriz Martins. Avaliação assistida de crianças com queixa de dificuldade de aprendizagem: indicadores de eficiência e transferência de aprendizagem em situação de resolução de problema. In: Marturano, E.M.; Loureiro, S.R; Zuardi, A.Z. (Orgs.) Estudos em Saúde Mental. Ribeirão Preto: Comissão de Pós-graduação em Saúde Mental-FMRP/USP, 1998.
SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO DE MINAS GERAIS. Universidade Federal de Minas Gerais. Faculdade de Educação. Centro de Alfabetização, leitura e escrita/CEALE. Acompanhando e avaliando. Belo Horizonte, 2003.
SILVA, Ceris Ribas da. Os ciclos e a avaliação escolar. Presença Pedagógica. v.7, n.40, jul/ago.2001.
TEIXEIRA, Edival Sebastião. A Psicologia histórico-cultural como fundamento para a organização do ensino escolar em ciclos de aprendizagem. Tese de doutorado. São Paulo, Faculdade de Educação da USP, 2004.
VYGOTSKY, Lev Semenovich. A construção do pensamento e da linguagem. São Paulo: Martins Fontes, 2001.
VYGOTSKY, Lev Semenovich. Obras escogidas. Tomo IV. Madrid: Visor, 1993.

Publicado
2013-06-11
Seção
Artigos