Indicadores de mediação em um programa de criati­vidade com crianças com dificuldade de aprendizagem

  • Tatiane Lebre Dias UNEMAT
  • Sonia Regina Fiorim Enumo UFES
  • Flavia Almeida Turini UFES
  • Romildo Azevedo Júnior Centro Universitário Vila Velha – UVV

Resumo

Este trabalho analisou as possíveis influências entre o padrão de mediação do experimentador durante a aplicação de um programa de intervenção em habilidades criativas em alunos com dificuldade de aprendizagem. Foram utilizados os dados obtidos com 17 alunos da 2ª e 3ª séries do Ensino Fundamental de Vitória/ES com dificuldade de aprendizagem submetidos a um programa de desenvolvimento em criatividade. A avaliação utilizou aspectos relevantes da taxonomia de comportamentos envolvendo a área cognitiva e afetiva e, posteriormente, os critérios que caracterizam a Experiência de Aprendizagem Mediada. Ao longo do programa, verificaram-se diferenças significativas nas áreas cognitiva e afetiva. Os resultados parecem mostrar a influência da qualidade da mediação do adulto que atua como professor de alunos com dificuldade de aprendizagem.

Biografia do Autor

Tatiane Lebre Dias, UNEMAT
Universidade do Estado de Mato Grosso – UNEMAT.
Sonia Regina Fiorim Enumo, UFES
Universidade Federal do Espírito Santo - UFES.
Flavia Almeida Turini, UFES
Universidade Federal do Espírito Santo - UFES.
Romildo Azevedo Júnior, Centro Universitário Vila Velha – UVV
Centro Universitário Vila Velha – UVV.

Referências

ALENCAR, E. M. L. S. Efeitos de um programa de criatividade em aluno de 4ª e 5ª séries. Arquivos Brasileiros de Psicologia, 27 (4), p. 3-15, 1999.

______. O processo da criatividade: produção de idéias e técnicas criativas. São Paulo: Makron Books, 2000.

ELLIOT, J. G. The psychological assessment of children with larning difficulties. British Journal of Special Education, v. 27, n. 2, p. 59-66, 2000.

FALIK, L. H. Changing children’s behavior: Focusing on the “E” im Mediated Learning Experience, 2003. Disponível em: <www.icelp.org>.

FEUERSTEIN, R. Foreword. In: FEUERSTEIN, R.; FEUERSTEIN, R. R.; KOZULIN, A. (Eds.). Mediate Learning Experience in Teaching and Counseling. Jerusalém: ICELP, 2001. p. 1016.

FEUERSTEIN, R.; RAND, Y.; JENSEN, M. R.; KANIEL, S.; TZURIEL, D. Prerequisites for assessment of learning potential: the LPAD model. In: LIDZ, C. S. (Org.). Dynamic assessment: an interactional approach to evaluating learning potential. New York: Guilford Press, 1987. p. 35-51.

FEUERSTEIN, R.; FEUERSTEIN, R. R. Apresentação. In: GOMES, C. M. A. Feuerstein e a construção mediada do conhecimento. Porto Alegre: Armed, 2002, p. 13-16.

FLEITH, D. S. Effetcts of a creativity training program on creative abilities and sel-concept in monolingual and bilingual elementary classrooms. 1999. Tese (Doutorado) - University of Connecticut, EUA, 1999. (não publicada).

FLEITH, D. S.; ALENCAR, E. M. L. S. Efeitos de um programa de treinamento de criatividade em estudantes normalistas. Estudos de Psicologia, 9 (2), p. 9-38, 1992.

GOMES, C. M. A. Feuerstein e a construção mediada do conhecimento. Porto Alegre: Armed, 2002.

GROUNLUND, N. E. A formulação de objetivos comportamentais para as aulas (Equipe do Projeto Objetivo da Divisão de Pesquisa do CEP, Trad.). Rio de Janeiro: Ed. Rio, 1978.

JABEN, T. H.; TREFFINGER, D. J.; WHELAN, R. J; HUDSON, F. G.; STAINBACK, S. B.; STAINBACK, W. Impact of instruction on learning disabled student’s creative thinking. Psychology in the Schools, 19 (6), p. 371-373, 1982.

JABEN, T. H. Impact of instruction on behavior disordered and learning disable students’ creative behavior. Psychology in the Schools, v. 13, p. 401-405, 1986.

JENSEN, M. R.; FEUERSTEIN, R. The learning potential assessment device: from philosophy to practice. In: LIDS, C. S. (Org.). Dynamic Assessmente: An Interactional Approach to Evaluating Learning Potencial. New York: Guilford Press, 1987. p. 379-402.

LICHT, B. G. Basic research and the treatment of learning disabilities. Journal of Learning Disabilities, v. 21, n. 5, p. 260-263, 1988.

MACHADO, V. L. S.; FIGUEIREDO, M. A. C.; SELEGATO, M. V. Caracterização do comportamento de alunos em sala de aula através de escalas de desempenho. Estudos de Psicologia, v. 6, n. 1, p. 50-76, 1989.

PEREIRA, M. S. N. Efeitos de um treinamento de criatividade no desempenho escolar e nas habilidades criativas de crianças com dificuldades de aprendizagem. 1996. Dissertação (Mestrado) - Universidade de Brasília, Brasília, 1996.

POLLACK, S. N.; POLLACK, D.; TUFFLI, C. S. Creativity in the severely retarded. The Journal of Creative Behavior, v. 1, n. 1, p. 67-72, 1973.

ROTTERDAM, H. The taxonomy of cognitive objectives and the theory of Structural Cognitive Modifiability. Disponível em: <http://www.icel.org.br/pages/downloadbles.html>.

SANTA MARIA, M. R. Avaliação cognitiva assistida de crianças com indicação de dificuldade de aprendizagem escolar e deficiência mental. 1999. Dissertação (Mestrado) - Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 1999.

TORGENSEN, J. K. Applied research and metatheory in the context of contemporary cognitive theory. Journal of Learning Disabilities, v. 21, n. 5, p. 271-174, 1988.

TZURIEL, D.; KLEIN, P. S. The assessmente of analogical thinking modifiability among regular, special education, disadvantaged, and mentally retarded children. Journal of Abnormal Child Psychology, v. 13, n. 4, p. 177-194, 1985.

______. Assessing the young child: Children’s analogical thinking modifiability. In: LIDS, C. S. (Org.). Dynamic Assessmente: An Interactional Approach to Evaluating Learning Potencial. New York: Guilford Press, 1987. p. 268-287.

TZURIEL, D. Dynamic Assessment of Young Children. New York: Kluwer Academic/Plenum Publishers, 2001.

VIRGOLIM, A. M.; FLEITH, D. S.; PEREIRA, M. S. N. Toc, Toc... Plim, Plim!: Lidando com as emoções, brincando com o pensamento através da criatividade. Campinas: Papirus, 1999.

VYGOTSKY, L. S. A formação social da mente: o desenvolvimento dos processos psicológicos superiores. COLE, M. et AL. (Ogs.). Tradução de José Cipolla Neto. São Paulo: Martins Fontes, 1991.

WECHSLER, S. M. Efeitos do treinamento em criatividade em crianças bem-dotadas e regulares. Arquivos Brasileiros de Psicologia, 4, p. 95-100, 1987.

______. Criatividade: descobrindo e encorajando. Campinas: Psy, 1998.

Publicado
2013-06-06
Seção
Artigos