As fronteiras da alteridade: “O outro – indígena” como provocador do discurso em Colombo e Pero Vaz de Caminha

  • Antônio H. Aguilera Urquiza UFMS
  • Maria de Fátima Rocha Medina Centro Universitário Luterano de Palmas, TO.

Resumo

A partir dos textos de dois cronistas do século XV e XVI, Pero Vaz de Caminha e Cristóvão Colombo, levantamos elementos acerca das fronteiras epistemológicas da (re) elaboração do outro nestas narrativas, inicialmente históricas, porém, certamente presentes no cotidiano social contemporâneo, marcado por interações multiculturais. Tzvetan Todorov (1999) e M. Bakhtin (1999), teóricos da linguagem, E. Bueno (1998) historiador e Carlos Skliar (2003), educador, são as bases teóricas principais deste ensaio que pretende, através da literatura, repensar o papel central do “outro” nas relações e construções identitárias, em contextos marcados por realidades de fronteiras, negociações culturais, hibridações e espaços contraditórios.

Biografia do Autor

Antônio H. Aguilera Urquiza, UFMS
Doutorado em Antropologia pela Universidade de Salamanca / Espanha (2006). Professor da UFMS e na pós-graduação em Antropologia da UFGD.
Maria de Fátima Rocha Medina, Centro Universitário Luterano de Palmas, TO.
Doutorado em Filologia Hispânica pela Universidade de León / Espanha (2004). Professora do Centro Universitário Luterano de Palmas, TO, Brasil.

Referências

BAKHTIN, Mikhail. Marxismo e filosofia da linguagem. São Paulo: Hucitec, 1999.

BUENO, Eduardo. A viagem do descobrimento. Rio de Janeiro: Objetiva, 1998. (Col. Terra Brasilis, v. 1).

CHANDEIGNE, Michael. Lisboa extramuros 1414-1580. Madrid: Alaliza Editorial, 1990.

DUSCHATZKY, Silvia; SKLIAR, Carlos. O nome dos outros. Narrando a alteridade na cultura e na educação. In: LARROSA, Jorge; SKLIAR, Carlos. Habitantes de Babel: políticas e poéticas da diferença. Belo Horizonte: Autêntica, 2001.

FIORIN, José Luiz. As astúcias da anunciação: as categorias de pessoa, espaço e tempo. São Paulo: Ática, 1999.

GEERTZ, Clifford. Interpretação das culturas. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 1989.

PABLOS, Juan de. Para un estudio de las aportaciones de Mijail Bajtín a la teoría sociocultural. Una aproximación educativa. Revista de Educación, 320, p. 223-53, 1999.

SIMOES, H. Campos. Carta de Pêro Vaz de Caminha a El-Rei don Manuel sobre o achamento do Brasil. Revista FESPI (edição especial), 1996.

SKLIAR, Carlos. Pedagogia (improvável) da diferença: e se o outro não estivesse aí? Rio de Janeiro: DP&A, 2003.

TASSINARI, A. M. I. Escola indígena: novos horizontes teóricos, novas fronteiras da educação. In: LOPES da SILVA, A.; FERREIRA, M. K. L. (Orgs.). Antropologia, história e educação: a questão indígena e a escola. São Paulo: Global, 2001.

TODOROV, Tzvetan. A conquista da América. São Paulo: Martins Fontes, 1999.

WERTSCH, James V. Vocês de la mente. Um enfoque sociocultural para el estúdio de la acción mediana. Madrid: Visor Distribuciones, 1993.

Publicado
2013-06-03
Seção
Dossiê